Brasil negociará isenção de visto para brasileiros nos EUA, diz Ernesto Araújo

Bolsonaro deve anunciar a liberação da entrada de americanos, japoneses, australianos e canadenses no Brasil em sua viagem a Washington no domingo

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, informou nesta sexta-feira (15), em entrevista à Rádio Gaúcha , que o governo brasileiro vai negociar com o governo americano o fim da exigência de vistos para brasileiros que visitam os Estados Unidos. 

O anúncio de Ernesto Araújo ocorre logo após a decisão de liberar a entrada de americanos, canadenses, australianos e japoneses no Brasil, que deverá ser anunciada por Bolsonaro em sua viagem a Washington , que acontece neste domingo (17). 

“No momento, queremos fazer esse caminho de lá para cá, em benefício de nosso mercado de turismo. A isenção de visto para esses quatro países pode gerar uma receita adicional de vários bilhões de reais”, afirmou o ministro. 

O chanceler disse que também vai conversar com as autoridades norte-americanas sobre o tratamento dado a brasileiros que chegam ao país, pois, de acordo com ele, há casos em que os cidadãos brasileiros são mandados de volta mesmo com documentação regular. 

“Vamos manter um diálogo consular, para que não haja discriminação e desrespeito. Os turistas brasileiros estão entre os que mais gastam nos EUA. Tenho certeza que o atual clima político vai facilitar esse tipo de ação”, defendeu. 

Além dos EUA , o Brasil também pretende estreitar relações com Israel, segundo o ministro. Araújo disse, no entanto, que ainda não há decisão sobre a transferência da embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém e que haverá cuidado para que a aproximação não prejudique relações do Brasil com árabes e muçulmanos. 

Questionado sobre a situação da Venezuela, o chanceler reafirmou que o Brasil não apoia uma intervenção militar e disse que a saída de Nicolás Maduro é questão de tempo. “Nossa intervenção é simplesmente diplomática e política. Intervenção militar não está no nosso plano. Está quase começando uma transição democrática na Venezuela, mas ela é mais lenta do que gostaríamos. Porém, o processo é irreversível.” 

No próximo domingo, Bolsonaro vai a Washington e tem um encontro com o presidente Donald Trump marcado para terça-feira (19). O presidente viajará acompanhado de Ernesto Araújo e de mais cinco ministros, entre eles Paulo Guedes e Sérgio Moro, e deve retornar ao Brasil no dia 20. 

Fonte: Último Segundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *