Secretaria de Saúde de Tacuru alerta população para o combate a Dengue


Período chuvoso aumenta criadouros de Aedes aegypti

Com a chegada da estação chuvosa em boa parte do País, os locais propícios para a criação do mosquito Aedes aegypti se multiplicam e a população deve se mobilizar para eliminar os focos.

O mosquito é o vetor dos vírus da dengue, zika e chikungunya. A elevação da temperatura é outro fator que favorece a proliferação do Aedes aegypti nesta época do ano. O Aedes aegypti é sensível a essas duas coisas.

Quando tem chuva aumenta a oferta de criadouros e quando a temperatura aumenta, aumenta a velocidade do desenvolvimento dele se reproduzir. Mosquito leva de sete a dez dias para se desenvolver de ovo a adulto em locais de água parada.

A forma mais eficiente de evitar surtos das doenças transmitidas por ele é eliminar o ciclo de vida do inseto. A importância de fazer da inspeção em casa um hábito semanal e de ter um olhar atento a locais menos óbvios que podem acumular água. “Onde tem água? As pessoas costumam olhar para baixo e a gente sempre esquece dos criadouros em cima. Por exemplo, bandejas de ar-condicionado, as calhas, elas acumularam muitas folhas, aí vai chover, vai acumular água ali.

Mesmo um pouquinho de água com aquela matéria orgânica que está ali, vai ser o suficiente para gerar às vezes centenas de mosquitos. Uma inspeção semanal de dez minutos é suficiente para eliminar os criadouros domésticos, que representam por cerca de 80% do total.

Casos
A Vigilância em Saúde e o Departamento de Controle de Vetores do município de Tacuru acompanham todos os casos suspeitos. Além da visita, são verificadas as condições do paciente e do local de residência. Todo o desenrolar do caso é motivo de atenção. Há um contato frequente com profissionais da saúde pública, com atualizações sobre cuidados e os casos mais exacerbados contam com monitoramento. Os Agentes de Endemias continua as visitas casa a casa e realiza um trabalho específico nas áreas mais afetadas, orientando a população sobre sintomas da doença e cuidados preventivos.

A prevenção é a única arma contra a doença.

A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

Dicas para combater o mosquito e os focos de larvas

Fonte: Notícia Direta