Bancos dão até 90% de desconto em mutirão de dívidas a partir de hoje

Agências ficarão abertas duas horas a mais até a sexta-feira (6) para promover renegociação com condições de pagamento e prazo especiais

Alguns dos maiores bancos do país vão fazer um mutirão batizado de Semana de Negociação e Orientação Financeira, a partir desta segunda-feira (2) para renegociar dívidas de clientes em atraso, com horário estendido. A ação é promovida pelo BC (Banco Central) em parceria com a Febraban (Federação Brasileira de Bancos).

O mutirão faz parte de um acordo de cooperação com o Banco Central. Nesta edição, seis bancos participam do mutirão de renegociação: Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Caixa Econômica, Itaú Unibanco e Santander.

De 2 a 6 de dezembro, mais de 200 agências bancárias dessas instituições em todo o país vão funcionar duas horas a mais, para atender clientes que queiram refinanciar dívidas, com descontos de até 90% e prazos especiais.

Nas demais agências, será possível obter os mesmos serviços no horário normal de funcionamento. Pelos canais digitais e pela plataforma consumidor.gov.br também haverá renegociação e orientação financeira.

O mutirão também vai incluir educação financeira. Quem for participar irá receber um guia de orientações e assistirá a vídeos com dicas sobre como administrar o orçamento pessoal e evitar linhas de créditos com juros altos, como o rotativo de cartão de crédito e cheque especial.

“Esta é primeira vez que todos os bancos juntos vão atender os clientes no Brasil inteiro numa semana de negociação. A expectativa é que tenha uma boa adesão”, afirma Fabio Moraes, diretor de Educação Profissional e Financeira da Febraban.

Para Moraes, a importância é que esse mutirão não é apenas de renegociação, mas também de orientação financeira. “A gente acredita que não faz sentido negociar sem educar. É uma iniciativa de levar educação financeira à sociedade. A ideia é fazer um trabalho de conscientização e prevenir a reincidência do consumidor inadimplente.”

O diretor da Febraban explica que grande parte do custo do crédito, cerca de 40%, está ligada à inadimplência. “O prejuízo é muito maior para o consumidor. Por isso, o combate à inadimpelncia é fundamental para reduzir o custo do crédito aos clientes.”

A inadimplência no Brasil atinge cerca de 62,9 milhões de pessoas, que somam 41% da população adulta. Segundo dados da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) e do SPC (Serviço de Proteção ao Crédito), a maior parte das dívidas (53%) em aberto no país está ligada a instituições financeiras. Já o comércio responde por uma fatia de 17% do total de dívidas. O setor de comunicação foi responsável por 12% das pendências e as contas de água e luz, por 10%.

Confira as agências que terão funcionamento estendido para renegociação de dívidas e orientação financeira, em Campo Grande e suas condições:

Bradesco – Agência na Rua Marechal Rondon, e ainda as agências localizadas no Shopping Campo Grande, Hipermercado da Brilhante

Terá prazos e taxas diferenciados, de acordo com o perfil dos clientes, mas não divulgou os parâmetros.

Brasil – Agência da Avenida Afonso Pena

Descontos de até 92% e prazos que podem chegar a 120 meses, além de até 180 dias de carência. O banco também oferecerá taxas de juros até 14% menores para as operações de renegociação.

Caixa Econômica Federal – Agência da Avenida 13 de Maio

Os clientes poderão quitar dívidas que estejam em atraso há mais de 1 ano, com até 90% de desconto para pagamento à vista. Poderão ainda unificar contratos em atraso e parcelar em até 96 meses, realizar uma pausa no pagamento de até uma prestação vencida ou a vencer e efetuar a repactuação da dívida, com possibilidade de aumento do prazo. Condições também incluem contratos habitacionais.

Itau – Agência da Rua Barão do Rio Branco

Terá taxas reduzidas, a partir de 1,99%, para cliente com débito vencido há mais de 90 dias. A renegociação feita pessoalmente nas agências pode dar o direito a até 90% de desconto no valor da dívida.

Santander – Agência da Rua Barão do Rio Branco

A renegociação envolve descontos de até 90% no valor da dívida. Clientes com atrasos de até 60 dias terão reduções nas taxas de até 20%. Já para acordos com atrasos acima de 60 dias, dependendo do caso, os descontos serão de até 90% no valor total da dívida.