Com gritos de ‘vergonha’ e vaias, Fla atropela o Palmeiras no Allianz

Gols de Arrascaeta e Gabigol, duas vezes, garantiram mais uma vitória para o campeão antecipado. Torcida alviverde protestou contra Mano e dirigentes


Por: R7

“Vencer, vencer, vencer”. Nunca o verso do hino do Flamengo encaixou tão bem com o que o time vem apresentando dentro de campo. Campeão da Libertadores e, com quatro rodadas de antecedência, também do Brasileirão, a equipe visitou o Palmeiras neste domingo e não tomou conhecimentos do rival, vencendo por 3 a 1 e deixando ainda menos dúvidas de que é o melhor time do Brasil em 2019.

Arrascaeta e Gabigol, duas vezes, construíram mais uma vitória, a 27ª da equipe no torneio nacional, o que deixa o time com incríveis 87 pontos, 19 a mais do que o segundo colocado, Santos, que ainda atua neste domingo. O Alviverde, terceiro lugar, também tem 68.

Na próxima rodada, as duas equipes entram em campo apenas na quinta-feira. Enquanto o Palmeiras encara o Goiás no Brinco de Ouro, em Campinas, o Flamengo recebe o já rebaixado Avaí no Maracanã.

O jogo

Logo nos primeiros minutos, o Flamengo mostrou os motivos de ser o grande time do Brasil em 2019. Aos 4, o time já abriu o placar. Gabigol recebeu lançamento longo e tocou para Arrascaeta, que apenas rolou para o fundo do gol. A princício, o gol havia sido anulado, com o bandeirinha alegando impedimento de Gabigol. Porém, após a utilização do VAR, a vantagem flamenguista foi confirmada.

O time carioca não baixou o ritmo e continuou criando chances. Aos 21, Bruno Henrique cabeceou para fora. Aos 32, Rafinha cruzou na medida para Vitinho, que, também de cabeça, obrigou Jailson a fazer uma grande defesa para evitar o segundo.

Aos 43, mais uma oportunidade perdida. Vitinho cruzou rasteiro para Gabigol, que mandou para o gol e Jailson mais uma vez defendeu.

Mas toda a pressão flamenguista finalmente deu resultado aos 46. E com um golaço. Rafinha lançou para Arrascaeta, que, com um toque de classe, deixou Gabigol de frente para o gol. E o artilheiro do Brasileirão não desperdiçou, mostrando muita categoria na finalização e deixando sua equipe com dois gols de vantagem no fim do primeiro tempo.

Mal começou a segunda etapa e o Flamengo marcou o terceiro. Vitor Hugo saiu jogando errado e entregou a bola para Gerson. Ela sobrou limpa para Gabigol, que não teve dificuldades para marcar o seu 24º gol no Brasileirão.

Era o que faltava para a torcida do Palmeiras se revoltar de vez contra o time. Das arquibancadas do Allianz Parque, foram entoados muitos gritos de “vergonha, time sem vergonha” e críticas a Mano Menezes e também à diretoria, com xingamentos a Alexandre Mattos e o presidente Maurício Galiotte. Em um momento do jogo, até mesmo pedaços de assentos do estádio foram arremessados para dentro do campo.

Já com a vitória praticamente assegurada, o Flamengo passou a administrar a vantagem e o Palmeiras, apesar de mostrar bastante apatia, passou a criar mais oportunidades.

Aos 14 e aos 34, Bruno Henrique e Willian acertaram a trave.

Aos 37, Willian marcou após belo passe de Dudu, mas a arbitragem flagrou posição de impedimento do atacante no início da jogada.

Mas no minuto seguinte não teve jeito. Matheus Fernandes recebeu entre a marcação e mandou para o fundo do gol, vencendo Diego Alves.

Nos acréscimos, por pouco o volante palmeirense não marcou o segundo, mas dessa vez o goleiro flamenguista venceu o confronto.