Motorista de ambulância que atolou e ‘sumiu’ optou por caminho mais curto do GPS

Devido a necessidade de chegar rápido até o hospital de Naviraí para que a paciente com Covid-19 recebesse atendimento, o motorista da ambulância da Prefeitura Municipal de Aral Moreira usou o GPS, sistema de navegação que permite encontrar localizações geográficas, que mostrou um caminho mais próximo para chegar ao destino.

Entretanto, devido ao grande volume de chuva, a estrada alternativa que liga o município a Naviraí, estava intransitável de acordou com informações da PMR (Polícia Militar Rodoviária). Ocupantes do veículo acabaram atolados por quase 24h e sem sinal de telefone.

A ambulância que saiu às 23h36 da segunda-feira (04) e só foi localizada no final da noite da terça-feira (05), após um indígena passar pelo local e encontrar os ocupantes. Morador na região, o homem foi até uma fazenda onde o proprietário entrou em contato com o DOF (Departamento de Operações de Fronteira).

Além da paciente e do motorista, um médico e um enfermeiro também estavam na ambulância. Com a ajuda de um trator, o veículo foi retirado até a rodovia MS-156. Os policiais, juntamente com a viatura Guincho do DOF, acompanharam os profissionais de saúde ao município de Caarapó, onde depois seguiram para Naviraí.

O DOF mantém um canal aberto direto com o cidadão para tirar dúvidas, receber reclamações e denúncias anônimas, através do telefone 0800 647-6300. Não precisa se identificar e, a ligação, será mantida em absoluto sigilo. O serviço funciona 24h por dia, sete dias por semana

Foto Destaque: DOF Divulgação

Fonte: Dourados News