Municípios da região oeste de MS sofrem com fortes chuvas

Segundo relatório do instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul, estão em nível de alerta os rios Taquari, Aquidauana e Miranda.

A semana foi de chuvas intensas em alguns municípios da região oeste de Mato Grosso do Sul. Em razão das condições climáticas já registradas e das estimadas para os próximos dias, a Defesa Civil está observando com atenção as cidades de Nioaque, Anastácio, Aquidauana, Bonito, Coxim e Miranda.

Segundo relatório divulgado nesta quarta-feira (20), pelo instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (ImaSul), estão em nível de alerta os rios Taquari (4,57 metros), Aquidauana (6,03 metros) e Miranda (7,60 metros). Todos com metragem acima do normal em 5%.

Nioaque

Também na quarta (19), Nioaque foi a primeira cidade sul-mato-grossense a decretar situação de emergência em 2021 pelo grande volume de chuvas, segundo o governo do estado.

Após intensas chuvas no município, famílias desalojadas já estão voltando para as casas que ficaram alagadas pelas águas do rio Nioaque, onde o leito ficou nove metros acima do normal. Em razão das fortes chuvas, a defesa civil informou que 51 famílias ficaram desalojadas. Algumas ainda estão abrigadas em um ginásio, no centro da cidade.

Aquidauana

O rio Aquidauana, nesta quinta-feira (21), está em 6,50 metros, mais que o dobro da média, que é de 3,30 metros. O nível atual se aproxima a um possível transbordamento. Nos últimos dias choveu cerca de 50 milímetros na região, segundo os dados meteorológicos.

Mais especificamente no distrito de Águas do Miranda, em Bonito (MS), em apenas um dia, o número de famílias desabrigadas subiu de quatro para 15. Por causa da cheia, o rio Miranda avançou aproximadamente 50 metros, alagando duas ruas e três travessas.

Na região ao entorno do município, choveu cerca de 100 milímetros nas últimas 24 horas. Equipes de monitoramento estão acompanhando, diariamente, a movimentação das águas do rio. Nesta sexta-feira (22), a comunidade do distrito fará um mutirão de limpeza para evitar que as águas da chuva levem lixo para o leito do rio.

Foto Destaque: Ascom prefeitura de Nioaque/ Divulgação

Fonte: Portal do Conesul